imagem06-11-2018-10-11-07

Documentário sobre Jane Fonda desconstrói alguns mitos sobre a atriz

A HBO exibiu, nesta segunda-feira (5), o documentário Jane Fonda in Five Acts, que conta detalhes da vida, e da carreira, da atriz, dividido em 5 partes, e focando principalmente em seus relacionamentos com os homens de sua vida. No filme conseguimos ver, através de depoimentos de parentes, amigos e pela narrativa da própria Jane, de que maneira essas relações afetaram suas escolhas na vida, na carreira, até que ela finalmente encontrasse a própria voz.

Jane Fonda é a filha de uma lenda de Hollywood, Henry Fonda (As Vinhas da Ira), sair da sombra do pai famoso, e abusivo, foi o primeiro grande desafio em sua vida, e é desse relacionamento conturbado que o primeiro ato se trata. Nesta primeira parte do filme temos um relato muito sincero sobre a dinâmica da família, como ela teve que lidar com o suicídio da mãe, a luta contra transtornos alimentares que duraram praticamente toda sua vida, e o início da carreira de atriz.

Jane e Henry Fonda

Jane e Henry Fonda (Foto: Reprodução)

Durante o segundo ato acompanhamos o primeiro casamento de Jane, entre 1965 e 1973, com o diretor francês Roger Vadim (Barbarella), com quem ela teve sua primeira filha, Jessica Vadim, em 1968. Aqui vemos a atriz consolidando sua carreira como estrela de cinema, ganhando o Oscar pela primeira vez, com Klute – O Passado Condena (1971), e começando a se interessar por algo que faria parte de sua vida durante muitos anos no futuro, o ativismo.

Jane Fonda e Roger Vadim

Jane Fonda e Roger Vadim (Foto: Reprodução)

Após o divórcio de Vadim, Jane entrou de cabeça em causas sociais, o que fez com que ela se afastasse do Show business, e conhecesse o líder ativista Tom Hayden, com quem foi casada entre 1973 e 1990, e teve seu filho Troy.

O terceiro ato mostra que a vontade de fazer algo significativo para a sociedade, e principalmente a preocupação com a guerra do Vietnã, fizeram com que a atriz, que antes era vista apenas como um sexy symbol, se tornasse uma das celebridades mais engajadas em questões sociais, e políticas, da época. Ao lado do marido, ela viajava o país para falar sobre as causas nas quais acreditava. Nesse período acabou adotando, junto com o marido, uma menina.

Jane Fonda e Tom Hayden

Jane Fonda e Tom Hayden (Foto: Reprodução)

Este foi um dos períodos mais agitados na vida da atriz, que comprou briga com o governo de Richard Nixon, devido a guerra, denunciando abusos, e condutas violentas contra civis vietnamitas, chegou a ser presa algumas vezes.

Para bancar os custos de sua organização Jane teve uma ideia! Ela sempre gostou de ginastica aeróbica, então em 1982, gravou o primeiro vídeo, que vendeu mais de 17 milhões de cópias, apenas nos EUA, praticamente criando a indústria do home vídeo, pois as pessoas compravam os VHS para assistir várias e várias vezes.

Jane Fonda e Ted Turner

Jane Fonda e Ted Turner (Foto: Reprodução)

Em seu quarto ato o filme foca no casamento de Jane com Ted Turner, fundador da TBS e da CNN, entre 1991 e 2001, mais uma vez ela pausa sua carreira em busca de uma vida mais tranquila, porém após 10 ela percebeu que precisava voltar ao agito de Hollywood.

Em seu quinto, e último ato, Jane faz uma reflexão sobre como ela se deixou moldar pelos homens de sua vida, e como alguns desses relacionamentos foram tóxicos, se aproveitando de sua busca por aceitação. Mesmo assim, ela consegue tirar boas lições de cada um deles, enquanto se prepara para as próximas etapas de sua vida onde é muito mais dona de si.

Deixe uma resposta