Gabriel Vendramini lança segundo disco, ouça Lighthouse

Gabriel Vendramini acaba de lançar o segundo disco, “Lighthouse” e foi indicado no “Prêmio Gabriel Thomaz de Música Brasileira”, na categoria especial “Sou Suspeito”. Com influências do indie e repleto de solos de guitarra, o novo trabalho do cantor traz a participação da cantora paraense Marisa Brito; de Kevin Lynch e Mark Vecchiarelli, da banda estadunidense Shades Apart; da youtuber italiana Hilary Floyd; e de Mark Thomas Klupfel, do grupo estadunidense Action Action. Com 13 faixas, o disco está disponível nos streamings e no YouTube. Envio abaixo o release, no anexo as imagens da capa do disco e do Gabriel e, ao lado, link para ouvir o disco no YouTube: 

Ao longe consegue-se avistar uma luz, é o farol que sinaliza aos navegantes que ali é um porto seguro. O segundo disco de Gabriel Vendramini, “Lighthouse”, marca o retorno do músico aos palcos de música autoral, após um hiato de mais de 10 anos. Mais intenso que o trabalho anterior, o álbum conta com 13 faixas produzidas, gravadas e mixadas pelo artista, no espírito do “faça você mesmo”.

“Tanto em motivação, quanto em inspiração e na parte das influências eu cito o Do It Yourself (DIY). É simples, não há desculpa quando você se propõe em sujar as mãos. Em questão de sonoridade, o disco está mais denso do que o primeiro. O ‘Brick By Brick’ é um disco mais voltado a solos de guitarra. No ‘Lighthouse’ a minha vontade é de fomentar um diálogo com quem for buscar as letras enquanto ouve”, explica Gabriel.

A intenção de conversar com quem ouve se mostra latente nas diversas participações do disco. O “Lighthouse” contou com participações como Kevin Lynch e Mark Vecchiarelli, da banda estadunidense Shades Apart; da youtuber italiana Hilary Floyd; de Mark Thomas Klupfel, do grupo estadunidense Action Action; e da cantora brasileira Marisa Brito.

Cantora e compositora de Belém (PA), Marisa Brito dividiu o palco com Gabriel Vendramini em 2018, e dali surgiu uma grande sintonia. Do encontro surgiu a parceria para a faixa “Choir of Love”.

“Gostei muito do trabalho dela e, enquanto trabalhava no repertório do disco, senti a falta de vocais femininos para essa faixa. Ela aceitou sem hesitar, matou tudo em menos de meia hora, tudo no primeiro take. E ainda criou uma harmonia de voz para a seção do solo de guitarra”, elogia Gabriel.

Durante a gravação, o músico procurava uma voz que encaixasse com a dele e novamente surgiu a necessidade de uma voz feminina. Foi em uma tarde despreocupada que ele encontrou o vídeo da youtuber italiana Hilary Floyd, cantando um cover de Norwegian Wood”, dos Beatles. A cantora aceitou prontamente o convite de Gabriel, e as gravações foram feitas na casa de Hilary e encaixadas em seguida na faixa “Safe”.

A Shades Apart é uma das bandas marcantes na adolescência de Gabriel Vendramini, porém ela encontra-se inativa. E isso não impediu que os integrantes Mark Vecchiarelli e Kevin Lynch se reuniram mais uma vez para a canção “King of Stone”. O contato aconteceu por Facebook e prontamente os músicos aceitaram gravar o vocal.

Quem também participa do disco é o vocalista e compositor Mark Thomas Kluepfel, da banda indie Action Action. Uma das maiores influências musicais de Gabriel Vendramini, a participação dele surge na faixa “Thomas Crapper”, que ganhou lyric video.

“Falar sobre a participação do Mark Thomas Kluepfel é sempre muito emocionante pra mim. Quando recebi a resposta de que ele participaria da “Thomas Crapper” eu tremia dos pés à cabeça. O convite era somente (porque eu não queria incomodar) para ele cantar o refrão comigo, mas, quando ele me entregou a parte dele para a música eu recebi 10 trilhas de voz. Ele fez TUDO que eu sempre amei no trabalho dele na minha (nossa) música. Enfim, pegue seu melhor fone de ouvido e sinta o que eu estou dizendo”, emociona-se Gabriel.

O disco “Lighthouse” contou com produção, gravação e mixagem de Gabriel Vendramini. O artista também ficou responsável pelas guitarras, baixos, voz, programações de bateria e teclados.

“Vivemos num país de terceiro mundo onde expressar-se artisticamente é uma forma de resistência. Quem faz música autoral no Brasil não só tem muita coragem como também tem muito amor pelo que faz. Somos os navegantes em busca de um farol remando sob uma tormenta”, finaliza Gabriel.

Ouça no seu streaming favorito: https://song.link/album/i/1444264595

YouTube: https://youtu.be/EjNnWksG6aM

Deixe uma resposta