Os festivais são responsáveis pela transformação da música nos últimos anos, diz Roberto Barreto, a banda BaianaSystem

BaianaSystem
BaianaSystem

O povo de São Luis, no Maranhão, teve o tão esperado primeiro encontro com o BaianaSystem na noite da última quinta-feira, 30. E não podia ter sido melhor. ?Quando começou, parecia que estávamos jogando no parque nacional. A gente se sentia bem em casa?, comentou o guitarrista Roberto Barreto, em uma conversa com a revista Rolling Stone Brasil , no backstage do festival BR 135, que tem a programação gratuita que se estenderá até sábado, dia 2, no centro histórico da capital nortenha.

Desde o lançamento do aclamado Duas Cidades, o grupo baiano foi convocado para integrar inúmeros festivais ? tanto do circuito independente do comercial ?, passando só em 2017, o Lollapalooza, em São Paulo, o Rock in Rio, no Rio de Janeiro, Bananada, em Goiânia, e Se Rasgum, em Belém. ?Estes festivais são muito importantes. Eles foram responsáveis por dirigir e transformar a música [brasileira] nos últimos anos. São eventos com 15, 16, 17 anos, que se formaram com os artistas e com o público?, a sua opinião. ?E a circulação [a música] se deve muito a eles. Acho que vir a São Luís, por exemplo, não seria viável sem o festival.?

 

A apresentação do BaianaSystem na BR 135 foi antecedida por uma atuação da atriz Aura do Maranhão, baseada na música ?Todo Mundo Nasce Artista?, que teve como tema ?o arte contra a censura?, de acordo com ela. Para Barreto, tal discurso não só é relevante, como é o único resistente no Brasil atual. ?Estamos vivendo um momento em que todos estão estáticos, atônitos, vendo o que está acontecendo [na política]. Não há um mecanismo de reação, nem a força da mobilização, em seguida, os artistas acabam representado a única voz existente.?

E o trabalho político a banda segue em produção. ?Estamos fazendo música. Mas não fazemos muito planos?, jogue. ?Ainda não sabemos se vamos lançar o disco, ou lançar-pista separadamente. Estamos trabalhando, e o nosso próximo objetivo é o carnaval, algo sempre muito importante para nós.?

*A jornalista viajou a San Luis de, a convite do festival BR 135