Triz lança “O Som Vem Assim”

Combinando a força da juventude do hip hop e a tradição da canção brasileira, Triz segue seu caminho descobrindo-se dia a dia. Dessa vez, o artista paulistano acaba de lançar, em todas as plataformas digitais, “O Som Já Vem Assim”.

Single é embalado por tons de pop com MPB. Na composição, assumidamente romântica, questões existenciais, incluindo a consciência do quão pequenos somos diante da vida.

Acompanhando essa estreia, uma versão audiovisual produzida pela FILMDESIGN. “Esse clipe é muito singelo, rodado com uma câmera na mão e só eu e a Camila Piccolo na equipe. Nossa ideia era trazer Triz na sua intimidade, no mesmo lugar e na mesma árvore que ele compôs essa faixa. Queríamos essa imagem diferente daquela urbana e densa no qual ele foi apresentado ao público”, ressalta o diretor Cesar Gananian.

Ao todo, Triz apresenta, com voz suave e melódica, versos poéticos e certeiros sobre o amor. Presente e futuro.

“O Som Vem Assim” integra o novo disco do músico, previsto para esse ano.

OUÇA E ASSISTA AQUI: https://youtu.be/TciC6MQ4HNI
SAIBA MAIS SOBRE O ARTISTA:
Triz Rutzats é um artista paulistano, nascido e criado no bairro periférico da Pedreira, zona sul da cidade São Paulo. Com apenas 19 anos de idade, carrega em seus versos o contraste entre a suavidade do timbre de sua voz cantada e a força contestadora de suas rimas. 
O artista ficou conhecido após lançar em 2017 seu primeiro single, “Elevação Mental”, um rap que traz a causa LGBT como tema principal e mostra a realidade marginalizada de pessoas inseridas nesse meio. Acompanhado de videoclipe dirigido por Cesar Gananian, este single já soma mais de 12 milhões de visualizações no Youtube em menos de um ano. 
Triz é um dos mais fortes representantes a assumir e debater publicamente, por meio de sua arte, o gênero não-binário — ou seja, que não se encaixa em feminino ou masculino pois apresenta características particulares de ambos — preferindo que se refira a ele no gênero neutro ou masculino. 
Desde o início de 2018, trabalha na criação de um repertório autoral inédito, apresentado recentemente em seu primeiro show, no renomado Festival Bananada, em Goiânia, como uma das principais atrações do Palco Red Bull, junto com BaianaSystem, Rimas e Melodias, Rincon Sapiência e Larissa Luz. Suas canções misturam a juventude dos ritmos urbanos com a tradição da canção brasileira, e as influências vão de Sabotage a Cartola, de Bob Marley a Elis Regina. 

Deixe uma resposta